SÃO JOSÉ É VENCIDO PELO MARINGÁ NO TIE-BREAK

A noite desta quinta-feira (3) foi de muita emoção pra quem foi ao Ginásio do Tênis Clube. O jogo entre São José e Maringá estava bonito apesar das várias paralisações por causa da chuva. Foi um jogo difícil, mas quem foi ao ginásio viu o São José mostrar superioridade e placar elástico em vários momentos. Mesmo assim, o jogo terminou em 3×2, melhor para a equipe do Maringá. As parciais foram: 19×25/25×22/22×25/25×22/10×15.

Iniciaram o jogo Rodriguinho, Alemão, Alberto, Polaco, Diogo e o líbero Matheus. Mário Júnior, titular na posição, foi poupado por distensão na virilha. Também participaram Lorena, em apenas alguns minutos no terceiro set, Aberto, Júnior e Lucas Salim.

O técnico Renato Soares comentou o jogo no final. “Continuamos sonhando com a vaga. A equipe do Maringá tem seu mérito, emplacou um saque que desequilibrou nossa equipe e nós voltamos a errar quando não poderíamos. Mas agora é pensar no próximo jogo, não dá tempo de lamentar. Temos um bom retrospecto em jogos fora de casa e vamos para vencer, esta é nossa única opção. Não podemos deixar cair nosso foco que é continuar trabalhando forte e conquistar a vaga”.

Alemão que mais uma vez fez um excelente jogo e em muitos momentos levantou a torcida, agradeceu o público que compareceu ao ginásio e, apesar da derrota, se mostrou confiante para o próximo jogo. “Temos que agradecer à torcida que este hoje empurrando o time, eles fazem toda a diferença. Não fizemos um jogo ruim, ao contrário, jogamos bem, mas sem dúvida desperdiçamos um resultado positivo hoje. Agora temos que confiar, colocar em prática tudo o que sabemos para encarar o Canoas e sair de lá com a vitória”, finalizou o oposto.

O jogo
O jogo começa acirrado com as equipes trocando pontos. O São José começa mostrando sua força com pancadas de Alemão e Diogo (5×5). O time do técnico Orácio Dileo se posiciona, aproveita os erros joseenses e abre diferença de três pontos (5×8). Diogo vai para o saque, força, tem rali e bom ataque de Kandango, na bola curta, na rede. (8×10). São José se recupera, empata (13×13) e passa (15×14) em rali sensacional. A torcida vibra! Equipes vão para o 2º tempo técnico. O jogo é marcado por muitos ralis, (17X16), ótimas defesas do líbero Matheus e até aqui o time demonstra muita garra e vontade de vencer. A chuva atrapalhou e o jogo ficou paralisado por cerca de 30 minutos. Na volta a equipe de São José perde o ritmo e deixa os adversários abrirem vantagem (19×23). O técnico Renato Soares chama para corrigir mas a equipe adversária já estava com o jogo na mão. Final: 19×25

No segundo set, o panorama é completamente outro. O São José entra com muita determinação, consegue impor seu jogo, encaixar belas jogadas e abrir distância no placar. (6×3). A torcida se anima, vibra, empurra o time e o São José vai no embalo pra cima dos adversários. O time de Maringá se recupera (7×7), o São José não desiste, Rodriguinho distribui bem e as pancadas com Alemão e Alberto devolvem a vantagem joseense (13×9). O jogo é bom, acirrado (19×16), (22×18) e o São José arremata em 25×21, em 27 minutos de jogo.

O terceiro começa com o São José cheio de energia (4×1), Maringá pede tempo. A chuva aperta de novo e o jogo é mais uma vez paralisado. Os times voltam e o São José não perde a vibração (7×3). Os times vão para o primeiro tempo técnico. O São José tem bom aproveitamento no bloqueio, saca bem e abre boa vantagem (10×6), (12×7) e o Maringá pede tempo. O jogo volta a ser eletrizante e o placar elástico 19×13. A equipe de Maringá insiste e diminui a vantagem 20×17, São Jose pede tempo e na volta Lorena está em quadra. (20×20). Mas o São José cai de rendimento e deixa a equipe de Maringá gostar do jogo (21×22), (22×24). E de virada o time adversário fecha. 22×25 em 35 min de jogo.

Vamos para o quarto set que promete mais emoções. Alemão volta, Lorena sai, e Júnior agora também está em quadra. São José repete o bom jogo do início do set anterior e abre (6×2), (14×8). Placar ampliado muito em função do paredão joseense comandado pelo central Júnior que entrou com força total (16×13), (19×14), (20×16). O time de Maringá persegue o placar incansavelmente. Lorena volta e agora Lucas Salim também contribui com a equipe. Está tudo igual (20×20) e o placar não é nada favorável para o São José que precisa vencer. São José se concentra para fechar (23×20) e liquida o set em 25×22.

Quinto e decisivo set! Os times estão focados e buscam todas as bolas. Até aqui o São José encaixa boas jogadas, joga vibrante e confiante, comemorando a cada ponto. O jogo tem rali e os times estão empatados (4×4). O Maringá abre dois pontos (8×6), mas logo o São José reage (8×8). O jogo é acirrado e o São José começa a perder o controle do jogo, comete erro erros bobos o time adversário passa (9×13). O técnico Renato Soares pede tempo mas o time não consegue se acertar. Final de quinto set 10×15.

Próximo Jogo
10ª Rodada do returno
Data: 5 de março, sábado
Contra: Canoas
Horário: 18h
Local: Centro Olímpico – Canoas RS

Elenco
Central: Alberto, Everton, Brunão, Junior e Gladstone | Oposto: Lorena, Alemão | Ponteiro: Diogo, Hugo Hamacher, Cristian Poglajen, Eduardo Bidá | Levantador: Rodriguinho, Lucas Salim | Líbero: Mario Junior, Matheus Oliveira | Técnico: Renato Jr. (Banana) | Auxiliar Técnico: Fabrízio Capello

São José Vôlei
O São José Vôlei é uma equipe de alto rendimento que disputou a Superliga 2014/2015, depois de conquistar a vaga com o título da Superliga B 2014. A vaga na Superliga 2015/2016 foi conquistada em seletiva com outras quatro equipes, disputa em que o São José Vôlei sagrou-se campeão.
A maior parte dos recursos para manutenção da equipe é proveniente da Prefeitura de São José dos Campos. Outra parte, derivada de empresas apoiadoras como Colégio e Curso Poliedro, por meio da Lei de Incentivo Fiscal – LIF.
Hoje o São José Vôlei executa um plano estratégico de marketing e negócios que prevê captação de patrocínio e implantação de ações que eleve sua autonomia com recursos privados em pelo menos 50% para a temporada 2015/2016 e alcance 100% na temporada 2016/2017.