São José Vôlei perde para o Montes Claros

O São José Vôlei perdeu para o Montes Claros nesta quinta-feira (21) em jogo válido pela 2ªª rodada do returno da Superliga, realizado no Tênis Clube, em São José dos Campos. O jogo chegou ao tie break e os mineiros fecharam a partida em 3 sets a 2, com parciais de 19×25/25×17/34×36/25×20 e 5×15 no tie break.

O São José começou o jogo com Rodriguinho, Alemão, Everton, Alberto, Diego, Cristian e Mário Jr. Lucas Salim e Lorena, que se recupera de lesão no cotovelo, também contribuíram com o time.

Os dois maiores pontuadores do São José Vôlei no jogo foram o ponteiro Diogo e o oposto Alemão.

O próximo jogo do São José pela Superliga é na próxima quinta-feira (28) contra o Montes Claros, também em casa, a partir das 19h.

O Jogo
O primeiro set não começou bem para São José que demorou a acertar a recepção e viu o Montes Claros abrir quatro pontos de vantagem. A diferença aumentou já que o saque também não encaixou o que permitiu o Montes Claros dominar o set. O São José chegou a esboçar uma reação com dois saques seguidos do levantador Rodriguinho, mas a equipe mineira manteve a boa recepção enquanto o São José continuou errando nesse quesito. Com isso o Montes Claros fechou o primeiro set em 25 x 19, em 28 minutos de jogo.
O São José voltou para o segundo set mais concentrado e corrigindo os principais erros da primeira etapa. O bloqueio do time joseense entrou e o Montes Claros teve dificuldade para marcar. A equipe do São José abriu sete pontos de vantagem o que animou a torcida para a sequência do set. O saque também entrou e permitiu que o São José dominasse, aumentasse a vantagem e fechasse o set em 25 X 17, em 27 minutos de jogo.

O terceiro set começou dominado pelo São José que com um saque arrasador levou o time à ponta do placar e chegou a abrir quatro pontos de vantagem. Mas numa reação inesperada o Montes Claros encostou no placar, o que obrigou os joseenses a forçar o saque e os ataques, permitindo que os mineiros virassem o set. Numa briga que foi ponto a ponto até o final do set, os joseenses contaram com o talento do ponteiro Diogo virando todas as bolas de ataque, mas não foi o suficiente para vencer o set. O Montes Claros fechou o terceiro set em 36 x 34, em quarenta e dois minutos de jogo.

No quarto set o equilíbrio se manteve e a disputa ponto a ponto, mas com uma melhora significativa no bloqueio o São José foi se distanciando no placar e chegou a abrir seis pontos de vantagem. O ataque joseense caprichou na conclusão das jogadas e o time ampliou a vantagem. Já o Montes Claros errou muito no set e o São José aproveitou o apoio da torcida para manter a frente no placar e fechar em 25 x 20, em vinte e seis minutos de partida.

O São José não manteve a mesma pegada do quarto set e permitiu que o Montes Claros explorasse o ataque ao longo do tie break, além disso o time joseense errou muito e permitiu que os mineiros abrissem dez pontos de vantagem e fechassem o jogo em 15 x 5.

Próximo Jogo
3ª Rodada do returno
Data: 28 de janeiro, quinta-feira, às 20h
Contra: Vôlei Sul Paquetá

Elenco
Centrais: Alberto, Everton, Brunão, Junior e Gladstone | Oposto: Lorena, Alemão | Ponteiros: Diogo, Hugo Hamacher, Cristian Poglajen, Eduardo Bidá | Levantador: Rodriguinho, Lucas Salim | Líberos: Mario Junior, Matheus Oliveira | Técnico: Renato Jr. (Banana) | Auxiliar Técnico: Fabrízio Capello

São José Vôlei
O São José Vôlei é uma equipe de alto rendimento que disputou a Superliga 2014/2015, depois de conquistar a vaga com o título da Superliga B 2014. A vaga na Superliga 2015/2016 foi conquistada em seletiva com outras quatro equipes, disputa em que o São José Vôlei sagrou-se campeão.
A maior parte dos recursos para manutenção da equipe é proveniente da Prefeitura de São José dos Campos. Outra parte, derivada de empresas apoiadoras como Colégio e Curso Poliedro, por meio da Lei de Incentivo Fiscal – LIF.
Hoje o São José Vôlei executa um plano estratégico de marketing e negócios que prevê captação de patrocínio e implantação de ações que eleve sua autonomia com recursos privados em pelo menos 50% para a temporada 2015/2016 e alcance 100% na temporada 2016/2017.